Coisas que todo mundo ama mas eu odeio.
Tuesday July 21, 2015 | Blogagem Coletiva, Pessoal

Idéia de post que surgiu com o Círculo das Bruxas mais bonitas da blogosfera old-is-cool, e eu apenas amei, pois adoro falar sobre coisas que odeio… E tive que cuidar do post pra ele não ficar enorme, comecei a escrever e vi que tinha ficado gigante. Ninguém iria ler o post original, ninguém merece ler minha pessoa destilando ódios aleatórios (apesar de o blog ser meu e eu poder postar sobre o que eu quiser, né) :)
Enfim, vamos lá. Só não vale me odiar depois de ler por eu odiar coisas que vocês amam :( haha

Game Of Thrones

Game Of Thrones
Vou começar o post com polêmica pois sou dessas. Odeio essa merda de série. Na realidade não gosto de nenhuma série/filme/etc que seja fantasia ou se passe em um mundo paralelo (Senhor dos anéis, Narnia, etc). Acho muito patética essa coisa toda e como as pessoas discutem a série e seus acontecimentos como se existisse ALGUMA HIPÓTESE REMOTA DE ACONTECER. Gente, sério: parem.

Iron Maiden

Eu gosto de metal. Pesado. Blasfêmico. “Do mal”. “Satanista”. Mas o que está entre aspas é apenas contextual, ok? ENFIM, VOLTANDO…
Todo mundo TODO MUNDO TO-DO-MUN-DO acha que gostar de metal é sinônimo de gostar de Iron Maiden. Tudo me desagrada, mas o Bruce Dickinson cantando parecendo que tá com diarréia é o fim! Sei que a banda é importante, sei também que eles tem músicas boas dentre todo esse lixo que lançam desde 1975, mas nada disso é o bastante. Eu odeio mesmo. Muito. Com todas as forças.

Londres

Do nada Londres virou um “must have” moderno.hipster.coxinha.de.primeira.viagem. Mas, bom, eu já odeio a cidade muito antes dessa febre londrina se espalhar pelo mundo entre as crianças que querem ser gringas.
Já estive lá duas vezes, COMO SE NAO BASTASSE UMA VEZ SER HORRÍVEL TIVE QUE VOLTAR (e ao que tudo indica, irei novamente em setembro, nããããão). A cidade é muito grande, cheia de gente que te olha parecendo que quer roubar a sua alma, muita loucura, bagunça, sujeira. Sim, eu sou chata e acho a Inglaterra um terror, em geral.
PS 1: Isso aplica-se a Paris também. Tenho exatamente o mesmo sentimento.

Turistar e sair em fotos

Não que eu seja a pessoa mais viajada do mundo, mas se eu fosse tirar fotos minhas em toda viagem, ia cansar. Fora que odeio aparecer em fotos em geral, odeio ver minha cara redonda nelas.
Itália 2014
A única que eu gostei foi essa acima, numa praia (pasmem pois odeio praia também, mas essa estava do caralho, migas!) do norte da Itália em 2014.

Baladas/Night/Boates

Odeio pois não sou do tipo que tolera qualquer tipo de música que não seja o meu, não gosto do que, em geral, as pessoas fazem numa balada (dançam muito bebem muito causam demais vão pegar geral uhulll tô arrasando). hahaha Pode rir, em pleno 2015 e ainda existe gente intolerante.
Mas, sim, eu sou intolerante mesmo.

E vocês, o que vocês odeiam?
Me falem, assim não serei a única a odiar coisas random sozinha haha

Ficar sem computador é horrível pra minha organização com relação ao blog. Posts, comentários, fica tudo uma bagunça e fica quase impossível que eu passe no blog de vocês :( mas estou fazendo isso devagar, um pouco por dia e chegarei lá! :)

Círculo Secreto das Bruxas Blogueiras

11 comentários


Saga do verão: festivais de metal
Thursday July 9, 2015 | Alemanha, Música, República Tcheca, Viagem

Quase um mês sem computador e me sinto uma inválida virtual. Quem leu o post passado sabe que fiquei praticamente incomunicável esse tempo todo, a sorte é que meu marido tinha um iPhone 5 parado aqui, aí passei a usá-lo. Ao menos isso. E por ter ficado tanto tempo guardando informações e idéias, acabei esquecendo tudo, mas como blogar é algo que gosto muito, vamos ver o que vai sair desse post sem planejamento.

Festivais de verão

Os festivais de verão aqui na europa são muito conhecidos, e como bons viciados em música e viagem, começamos a nossa maratona desse ano.
Não gosto de festival grande, me irrita. Primeiro que sou extremamente chata com música, e festival que faz farofa com bandas não é pra mim. Aerosmith tocando no mesmo festival que Immortal, por exemplo: não vou. Não gosto. Sou meio elitista sim, confesso, acho que misturar as coisas é uma morte horrível pro público. Quem gosta de Hard Rock não vai achar bacana um monte de “black metaleiro” sujo de sangue com cara pintada e roupas de couro. E, claro, quem ouve metal extremo vai achar palhaçada quem usa bandana, maquiagem e cabelo bagunçado. É assim, gente! As coisas não funcionam como, em teoria, deveriam (não deveriam não, mas ok).

Hell Fast Attack
HELL FAST ATTACK, rolou aqui na República Tcheca nos dias 26 e 27 de junho. Super agradável, ambiente pequeno, camping área ótima, com água potável, chuveiros e banheiros (de verdade, não químicos – e com papel) sempre limpos. O cardápio era bem legal também, de noodles a hambúrguer e sanduíches tradicionais da região, a cerveja também era muito boa e tinham 3 tipos diferentes. O lineup também estava super bom, pra quem gosta de metal claro: Nokturnal Mortum, Inferno, Darkened Nocturnal Slaughtercult, Acherontas, Arkona, entre outros.
O show que mais esperava era o do Darkened Nocturnal Slaughtercult, banda que fechou o festival (foto acima). Pra variar a vocalista estava MA RA VI LHO SA. Essa mulher é um arraso. Quando vejo show deles, nunca sei se bato cabeça ou fico olhando pra ela… Quase sempre fico olhando, não consigo parar. É amor demais pra deixar passar!
Festival 9/10. Volto ano que vem, e acampo novamente, sim! :)

Under The Back Sun 2015
UNDER THE BLACK SUN, rolou entre os dias 2 e 4 de julho em Bernau, cidade do lado de Berlin. Acho que em questão de locação, foi o melhor festival que já fui até então. O festival acontece no meio da floresta. Sim, exatamente assim. É uma sensação maravilhosa ver o fundo do palco repleto de árvores e um verde sem fim. Não trombamos com nenhum animal silvestre, mas insetos foi algo que não faltou. INFELIZMENTE NÃO POSSO DIZER O MESMO DA ÁGUA POTÁVEL!
Sim, tivemos um grande problema em relação à água nesse festival. Além de não tem uma bica ou bebedouros com água disponível pra quem estava no acampamento (sob o sol de 46c), não tinhamos água nem pra lavar as mãos/rosto, quem dirá tomar banho. Foram três dias que, apesar de bem dormidos, não nos faltaram suor, calor e terra. Me senti horrível por não poder tomar banho naquele calor terrível e não ter água o suficiente.
Sobre os banheiros: o festival contava APENAS com 7 banheiros químicos, pra um total de 1.500 pessoas mais ou menos. Nossa sorte é que era na floresta, então tudo foi feito no meio da natureza, afinal, ninguém merece sentir o cheiro do excremento alheio. Risos. Lágrimas. Como falei com uma amiga minha: FOI UÓ!
Mas balanceando, o festival foi bom, vimos amigos e seus respectivos shows, nos divertimos, bebemos, rimos, nos sentimos desgraçados na volta pra casa, mas tudo acabou bem.

Agora é esperar pelo Brutal Assault no início de agosto! :)

8 comentários