Sobre o que me salva.
Monday August 31, 2015 | Música, Pessoal

Sou do tipo que gosta de música pesada, rápida e que pouco se entende do que está sendo cantado. Mas, em contrapartida, tenho um lado que, as vezes, aparece e me faz ficar um pouco mais sentimental musicalmente.

nebula-musica

Música é algo pra ser ouvido sem pudor. Ouça música mesmo, o tempo inteiro, crie uma relação estreita com suas bandas favoritas, deixe que elas te salvem da fossa (ou levem até ela, se for o caso) e as leve consigo pro resto da vida. Música é isso, ela existe pra te mostrar que você ainda está vivo. E aqui vai um pouco daquilo que faz sentir assim: mais leve e confortável. *A ordem dos fatores não altera o resultado.

Katatonia – Murder:

Further into the vast limits do not exist

Rome – The Secret Sons of Europe:

Death is not a trivial matter

Lifelover – Mental Central Dialog:

Jag finner inga svar. Det finns inga svar!

Nessuna Resa – L’ordine del sole nero:

å

Dalle Colonne d’Ercole all’ombra degli Urali urlando verso il cielo i nostri canti ancestrali. Fede Iperborea, mondo della tradizione: sono i valori frutto dell’azione!

Nick Drake – Time Has Told Me:

You’re a rare, rare find. A troubled cure for a troubled mind

Burzum – Frijôs goldene Tränen:

Se eu tenho banda? Se sou musicista? Se toco qualquer instrumento que seja? Não. Não. Não.

Só amo música. Quando posso coloco o volume bem alto, ou tenho fones nos ouvidos. Até porque fones são instinto de auto-preservação. Em dias como os atuais, acho difícil viver sem qualquer melodia que seja. Tudo é tão corrido, irritante e devastador, que só a música mesmo pra te salvar de todo o mal.

Amém.



Posts Relacionados


5 Comentários em “Sobre o que me salva.”


Leticia | 31-08-2015 às 15:07 | Responder

Katatonia <3

Mari Torres | 01-09-2015 às 13:51 | Responder

Simplesmente perfeito tudo o que você escreveu sobre música <3
Eu realmente não saberia viver sem música, porque como você mesma disse: a música pode te tirar da fossa ou te colocar nela, rs. Fora que acho que existem algumas músicas que me descrevem de um modo que nem eu mesma saberia descrever. Outras conseguem até me causar arrepios e um mix de sensações. Não há vida sem música! Não conheço nenhuma dessas que você postou, mas vou conferir :)
Beijos!

http://www.entorpecendo.com

Lívia | 01-09-2015 às 16:23 | Responder

Eu vario, sabe? Às vezes gosto mais de “barulho” e outras vezes aprecio como ninguém algo mais melódico e calminho…
Uma coisa que percebi que me faz muito bem é escutar música enquanto trabalho, Inclusive agora fui dar play nas músicas que indicou e percebi que esqueci meu fone em uma sala de reunião HALPME.
Beijo, Mellanye! Fiquei com o compromisso de voltar aqui depois e ouvir :)

Renata | 02-09-2015 às 12:39 | Responder

Eu não conheço nenhuma dessas bandas que você selecionou!! ^^
Mas adorei o que escreveu sobre música e a minha hora preferida para escutar música é enquanto faço os meus exercícios diários, me anima e relaxa ao mesmo tempo!!
Já tem post novinho esperando por você!!
Curta a nossa página no Facebook, é só clicar: https://www.facebook.com/blogrolamuito
Muitos beijinhos..

http://www.rolamuito.blogspot.com.br

Marília Pessoa | 05-09-2015 às 12:54 | Responder

Gosto de música pesada principalmente quando preciso esfriar a cabeça. Basta ficar sozinha, colocar pra tocar bem alto, que parece que boa parte dos problemas desaparecem. É uma forma bacana de terapia.
ótimas sugestões
bjs
blogtrashrock.blogspot.com


Comentar